Acreditação de operadoras: como as ações de promoção da saúde influenciam na avaliação


Além de aumentar a qualidade de vida dos beneficiários e reduzir custos assistenciais, os programas de promoção da saúde e prevenção de doenças (Promoprev) podem contribuir para melhorar o desempenho da sua operadora no processo de acreditação promovido pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

Neste artigo você vai entender como e por que essas iniciativas contam pontos na hora de certificar a qualidade dos serviços da sua operadora.

acreditação de operadoras

O que é o Programa de Acreditação de Operadoras

O Programa de Acreditação de Operadoras foi criado em 2011 para certificar a qualidade assistencial dos planos de saúde e qualificar os serviços prestados pelas operadoras, propiciando uma melhor experiência para o usuário.

Para obter esse certificado de qualidade é preciso passar pela avaliação de uma das entidades certificadoras homologadas pela ANS e habilitadas pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro).

Dessa forma, a acreditação é uma garantia ao público em geral de que a sua operadora adota boas práticas administrativas, operacionais e estruturais, além de investir para aumentar o desempenho da rede conveniada e o nível de satisfação dos seus beneficiários.

Como funciona o Programa de Acreditação da ANS

O Programa de Acreditação de Operadoras foi recentemente atualizado por meio da Resolução Normativa nº 452, de março de 2020.

As operadoras que conseguem obter o certificado podem receber três níveis diferentes de acreditação, de acordo com seu desempenho no processo de avaliação.

NIVEL I (validade de 3 anos)

  • Obter nota final maior ou igual a 90
  • Conformidade em pelo menos 80% dos itens de excelência
  • IDSS acima de 0,8

NIVEL II (validade de 2 anos)

  • Nota final maior ou igual a 80 e menor que 90
  • IDSS acima de 0,6

NIVEL III (validade de 2 anos)

  • Nota final maior ou igual a 70 e menor que 80
  • IDSS acima de 0,6

Para atingir um desses níveis, a operadora é avaliada em quatro dimensões, que abrangem 21 requisitos e 168 itens de verificação:

  1. Gestão Organizacional
  2. Gestão da Rede Prestadora
  3. Gestão em Saúde
  4. Experiência do Beneficiário

Onde entram as ações de promoção da saúde?

Operadoras de saúde que investem em medicina preventiva e promoção da saúde são beneficiadas no processo de acreditação.

Quanto maior o controle sobre os resultados destas ações, mais preparada fica a organização para a conquista do certificado.

A influência dos programas de Promoprev incide principalmente sobre as dimensões 3 e 4.

Na dimensão de gestão em saúde, entre os aspectos mais importantes na avaliação das certificadoras estão a manutenção de um programa de gestão de crônicos e a qualidade na coordenação e integração do cuidado.

Este último aspecto envolve principalmente a atenção primária à saúde (APS), que, por ser a “porta de entrada” dos serviços assistenciais, deve buscar divulgar orientações sobre a prevenção de doenças e a promoção da saúde.

Quando se avalia a experiência do beneficiário (dimensão 4), a qualidade dos programas de promoção da saúde também tem um impacto importante.

É nesta dimensão que são avaliados os canais de comunicação da operadora com o beneficiário para disponibilizar informações essenciais de saúde.

Entram aqui desde campanhas informativas sobre a prevenção de doenças (que podem utilizar diversos meios físicos e eletrônicos) até o acompanhamento de pacientes por meio do serviço de telemonitoramento.

Nesta dimensão também entram as pesquisas de satisfação conduzidas pela operadora com seus beneficiários, onde a participação em programas de Promoprev tem um grande peso por ser um dos principais pontos relacionamento entre beneficiário e operadora.

Acreditação: um investimento que compensa

Se você é gestor na área de saúde suplementar, já sabe que investir na acreditação é uma excelente estratégia para se diferenciar no mercado e conquistar novos beneficiários para o seu plano.

E como ficou claro neste artigo, ao reforçar e qualificar os programas de prevenção de doenças e promoção da saúde sua operadora está aumentando consideravelmente as chances de obter um nível alto no processo de acreditação.

Atualmente já existem 64 operadoras médico-hospitalares acreditadas pela ANS, o equivalente a 28% dos beneficiários. Segundo a agência, isso demonstra o grande potencial de ampliação do programa para a qualificação do setor.

E a sua empresa? O que está fazendo para conquistar ou melhorar sua classificação no Programa de Acreditação de Operadoras?

dicas de medicina preventiva para saúde supementar

Entre em contato

Solicite uma demonstração ou deixe sua mensagem

Ficou com dúvida sobre o Previva?