Como transformar os dados do software em estratégias de medicina preventiva


pulse-trace-163708_1280

A decisão de investir em programas de medicina preventiva geralmente é feita quando é detectada a necessidade de diminuir custos, especialmente aqueles relacionados à promoção da saúde dos beneficiários e melhora na qualidade de vida. Muitos dos problemas que levam pessoas ao pronto-socorro poderiam ser evitados com algumas medidas de atenção à saúde através de acompanhamento com equipes multiprofissionais especializadas por monitoramento telefônico ou visitas presenciais domiciliares.

Entendemos monitoramento como a manutenção da vigilância da condição de saúde do paciente, via telefone ou por intermédio de visitas periódicas para fins de educar, orientar e encaminhar o paciente para o nível adequado de atenção ou serviços em saúde e cujo objetivo principal é a prevenção.

Utilizar um software de medicina preventiva é uma boa forma de começar esse processo. Nele, você terá acesso aos dados de saúde dos beneficiários da sua operadora, podendo assim elaborar um perfil de saúde desse universo de pessoas, além de coletar indicadores que poderão ser estratificados pelo software posteriormente.

Para começar a trabalhar com medicina preventiva e pensar estratégias que engajem os seus beneficiários, e tragam resultados para a sua operadora, você pode seguir os seguintes passos:

  1. Conhecer a população da sua operadora;
  2. Adequar os programas à realidade da sua população;
  3. Aumentar a participação nos programas;
  4. Avaliar indicadores financeiros e de saúde.

O que é o perfil de saúde no software de medicina preventiva?

O perfil de saúde é um levantamento de informações, geralmente feito através de questionário no qual o beneficiário informa, além de dados básicos como idade e peso, até informações mais aprofundadas como seu histórico de doenças, antecedentes familiares, hábitos do dia a dia, como: se pratica atividade física ou se é fumante, etc. Ele vai permitir que você conheça a população da sua operadora.

O perfil pode ser montado de várias formas: exame presencial, visita domiciliar, questionário por e-mail ou até via telefone tipo call center. O importante é ter esses dados e atualizá-los periodicamente. Mas depois da captação de dados pode surgir a pergunta: o que eu faço com esse perfil uma vez que ele estiver completo?

O software de medicina preventiva permite que você defina parâmetros para a seleção de beneficiários com um determinado perfil de saúde. Por exemplo: você pode verificar o índice de obesidade entre os seus beneficiários com mais de 40 anos e histórico de problemas cardíacos na família, ou número de pessoas com diabetes. Uma vez definidos os parâmetros de análise, você poderá gerar relatórios e utilizar os dados como base para o seu programa de promoção a saúde.

Como o software de medicina preventiva classifica os beneficiários?

O software pode ser estruturado com manuais técnicos para atender às ações de promoção de saúde e prevenção de riscos, de acordo com o nível de complexidade. É possível configurar níveis de classificação dos beneficiários de acordo com os dados coletados do perfil de saúde, o qual o software realizará o acompanhamento dos seus clientes através de protocolos pré estabelecidos.

O que define o risco: de acordo com as respostas dadas nos perfis de saúde e nas avaliações da equipe multiprofissional onde se analisa os fatores de risco existentes , quanto mais fator de risco maior será sua classificação de gravidade ao programa de promoção a  saúde. Serão estabelecidos níveis de monitoramento de acordo com o nível de complexidade , tendo como parâmetros a avaliação de protocolos médicos disponíveis em literatura específica, e indicadores assistenciais de custos e utilização dos serviços.

É possível  identificar através da análise da carteira da operadora, pela produção médica  – quais são os elegíveis que mais gastaram durante um período, quais são os elegíveis que mais gastaram com um procedimento específico. Ex: Beneficiários que realizaram cateterismo cardíaco no período, beneficiários que não realizaram mamografia, que mais gastaram com internação, etc.

Que tipos de programas você pode criar?

  • Gerenciamento de crônicos para reduzir os gastos dessas pessoas: foco em pessoas com diabetes, hipertensão, câncer ou outro problema crônico de saúde;
  • Prevenção do câncer de mama – diminuir as ocorrências de câncer de mama através do rastreamento mamográfico das beneficiárias, além de incentivar e fazer um acompanhamento.
  • Gerenciamento de casos especiais – beneficiários que tem limitações físicas e necessitam de atendimento domiciliar.
  • Programa de Rastreamento de PSA – exames que detectam precocemente o câncer de Próstata – identificar homens na idade acima de 50 anos que não realizam consulta com urologista e que nunca realizaram exames de PSA.
  • Programa para Gestantes – Nascimento Saudável, promoção do aleitamento materno.
  • Programa de promoção de Saúde do Idoso – promover a população idosa maior qualidade de vida.
  • Programa de promoção de saúde ao lactente – puericultura.   

Quer saber mais? Fale com Previva.

Entre em contato

Solicite uma demonstração ou deixe sua mensagem

Ficou com dúvida sobre o Previva?