Qualidade de vida deve ser nova prioridade de operadoras de saúde


Já foi o tempo em que beneficiários de operadoras de saúde se contentavam em utilizar o plano apenas em situações críticas de saúde. A conscientização da população a problema de saúde evitáveis, bem como o desejo de ter uma vida longa, fez com que, nos últimos anos, cada vez mais pessoas procurassem orientação de especialistas para evitar problemas futuros, ou acompanhar problemas que podem trazer prejuízo depois. A busca, agora, é pela qualidade de vida. Estresse, hipertensão, problemas cardíacos, câncer de mama e de próstata são apenas alguns dos problemas evitáveis com um acompanhamento médico regular e algumas atividades cotidianas, como auto-exames e exercício físico (dependendo do caso, é claro).

Mas essa tendência traz vantagens também para operadoras de saúde. A prevenção pode ser uma boa forma de reduzir custos de internação, intervenção emergenciais e tratamentos a longo prazo, como já mencionamos em outros posts. Várias entidades entendem as vantagens de investir em prevenção e qualidade de vida, como a ANS e a ASAP. Recentemente, a ANS criou uma mobilização digital em prol da qualidade de vida junto aos beneficiários de operadoras de saúde, de forma que estes se conscientizem sobre a importância de uma mudança de comportamento baseada na adoção de atitudes saudáveis.

A campanha foi lançada após a divulgação dos resultados da pesquisa Vigitel Saúde Suplementar 2014, realizada pelo Ministério da Saúde em parceria com a ANS. Foi detectado um aumento no índice de pessoas com excesso de peso que, aliado a um alto consumo de carne e sal acima do recomendado pela OMS, podem resultar em problemas cardíacos em homens e mulheres. A ANS ainda traz os seguintes dados: excesso de peso, inatividade física e hábitos alimentares pouco saudáveis são fatores de risco para doenças crônicas como doenças cardiovasculares, câncer e diabetes. Tais doenças respondem por 72% das mortes no país. Segundo a OMS, 3,2 milhões de mortes por ano no mundo são atribuídas a atividade física insuficiente.

A medida da ANS e o investimento em conscientização para aumento da qualidade de vida tendem a parecer medidas simples, mas mudar hábitos pode ser um desafio. Investir em um bom programa de medicina preventiva é uma das melhores formas de ajudar seus beneficiários e reduzir os custos da sua operadora no futuro.

Você já pensou em promover uma mobilização digital em prol da qualidade de vida?

Entre em contato

Solicite uma demonstração ou deixe sua mensagem

Ficou com dúvida sobre o Previva?