Programas de prevenção de doenças para crianças e adolescentes


Os programas de prevenção de doenças para crianças e adolescentes não devem focar apenas no público menor de idade, afinal, grande parte deles ainda não é capacitado para tomar decisões próprias no que concerne à saúde.

Portanto, para que as ações preventivas sejam mais eficazes e assertivas, é importante que os pais ou responsáveis estejam presentes e acompanhem os filhos de perto, sempre incentivando-os a aprender.

criancas

Para educar e conscientizar os mais novos, os programas de prevenção de doenças para crianças e adolescentes precisam ser interessantes e interativos.

Vale apostar em atividades que entretenham e ensinem ao mesmo tempo, como cozinhar.

Coloque as crianças para preparar sua própria comida (sempre com a ajuda de um adulto) enquanto um nutricionista explica as funções de cada alimento e os benefícios que trazem para a saúde.

Para os mais velhos, adolescentes com mais de 12 anos, já é possível tratar de assuntos até mesmo relativos às doenças sexualmente transmissíveis (DSTs), que se tornaram cada vez mais comuns entre os jovens.

Por não serem mais crianças, esses adolescentes podem participar de palestras educacionais, as quais têm o objetivo de conscientizar e tirar dúvidas sobre o assunto.

Essas medidas são fundamentais para que se entenda mais sobre a prevenção de doenças para crianças e adolescentes. Dessa forma, os jovens aprendem sobre sua saúde e como podem melhorá-la com ações do dia a dia.

Mas não se esqueça de estimular a participação do pais nessas etapas, pois os filhos precisam ser vigiados e incentivados o tempo todo, para que as boas práticas façam parte dos seus hábitos futuramente.

Tem alguma contribuição sobre o assunto? Compartilhe abaixo.

Crédito da Imagem: Photl.com

Entre em contato

Solicite uma demonstração ou deixe sua mensagem

Ficou com dúvida sobre o Previva?