Por que você deve usar perfis epidemiológicos em programas de medicina preventiva?


lupaAs rápidas transformações na área da saúde (tecnologias para tratamentos, diagnósticos e outros) exigem mais estudos e planejamentos prévios, principalmente na hora de preparar ações para a prevenção de doenças. Essas análises visam trazer maior assetividade aos programas e também evitar falhas e desperdícios. Algumas questões como perfis epidemiológicos em programas de medicina preventiva são de fundamental conhecimento para a melhor adequação das práticas de saúde.

A epidemiologia estuda a distribuição de doenças nas populações, ou seja, a composição de um perfil epidemiológico tem a função de apontar como está o quadro de saúde das pessoas que vivem em uma determinada região. Esses dados são essenciais no momento em que os gestores da operadoras de planos de saúde precisam decidir as estratégias a serem tomadas para as ações de prevenção a doenças – os perfis epidemiológicos em programas de medicina preventiva auxiliam na etapa de reconhecimento do público.

A avaliação dos perfis epidemiológicos em programas de medicina preventiva é necessária também para que haja uma boa orientação dos envolvidos, desde médicos e enfermeiros, até mesmo a equipe de planejamento dos programas. Dessa forma, todos estarão devidamente alinhados sobre a demanda e juntos promoverão boas ações de promoção à saúde.

Realizar a pesquisa dos perfis epidemiológicos em programas de medicina preventiva está se tornando uma prática cada vez mais comum. Por isso, antes de aplicar as ações de prevenção a doenças, é importante que você faça esse análise.

Você tem alguma pergunta sobre esse assunto? Compartilhe nos comentários abaixo.

Crédito de Imagem: Pixabay

 

Entre em contato

Solicite uma demonstração ou deixe sua mensagem

Ficou com dúvida sobre o Previva?