Investir em medicina preventiva é a solução para reter beneficiários nos planos de saúde


A necessidade de reter beneficiários é hoje uma das principais preocupações dos planos de saúde médico-hospitalares no país.

E não é por menos.

Números recentes mostram que a evasão de clientes da saúde suplementar vem crescendo a cada ano.

Entre 2014 e 2018, segundo a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), as operadoras de saúde brasileiras perderam o equivalente a 5,4% dos seus clientes.

De acordo com a ANS, a quantidade total de planos ativos caiu de 49,9 milhões para 47,2 milhões, na comparação entre junho de 2014 e junho de 2018.

A evasão foi maior entre os clientes mais jovens (até 39 anos) e menor entre os mais velhos (a partir de 40 anos).

A grande razão apontada para a queda no número de beneficiários é a crise econômica, que fez com que o maior número de desistentes fossem de contratantes individuais, seguido pelos planos empresariais.

Pesquisa recente do Instituto Datafolha encomendada pela Associação Paulista de Medicina também apresentou resultados que sustentam essa tendência:

Em São Paulo, cresceu o número de pessoas que procura por atendimento pelo SUS mesmo pagando plano de saúde.

Segundo a pesquisa, nos cinco anos anteriores a 2018, o índice de pessoas que fizeram isso nos últimos 24 meses subiu de 15% para 19%.

Esse movimento acaba gerando pressão em um sistema que já está sobrecarregado.

Isso é evidente.

Mas o que você, gestor de operadora, pode concluir diante desse quadro?

É preciso ter diferenciais para reter beneficiários

A primeira coisa a entender é que, em um cenário econômico desfavorável, oferecer serviços especiais aos beneficiários é o grande diferencial que pode fazer com que eles se mantenham fiéis à sua operadora.

reter beneficiários

Entre estes diferenciais, a medicina preventiva se destaca como uma ferramenta fundamental para a fidelização de usuários nos planos de saúde.

Ao longo do tempo, a abordagem preventiva é capaz de melhorar a qualidade do serviço (por reduzir a demanda) e aumentar a satisfação do usuário, que se sente melhor atendido e mais saudável.

Se juntarmos a tecnologia da informação a esta visão preventiva, temos a chave para reter beneficiários:

Adotar o modelo de smart care (cuidados inteligentes).

Esta, na nossa opinião, é a melhor maneira de reduzir custos assistenciais e ao mesmo tempo gerar satisfação entre os usuários do plano.

Mostre a importância da prevenção

Ao criar uma rede de assistência que se concentra na saúde e não na doença, sua operadora faz com que o beneficiário perceba melhor o valor do que ele está contratando.

Muitas vezes, a falta do plano de saúde não é vista como um problema para certas pessoas.

Isso se dá principalmente entre o público mais jovem, que precisa utilizar esse tipo de serviço com menor frequência.

Por isso é preciso aprender como falar com as novas gerações sobre hábitos saudáveis, prevenção de doenças e cuidados com a saúde!

Na verdade, sua operadora precisa aprender a falar sobre esse tema com todas as faixas etárias.

Sua estratégia de medicina preventiva deve incluir um esforço para conscientizar o beneficiário da importância de ter acompanhamento médico, fazer exames regulares e até mesmo evitar problemas relacionados a postura ou sedentarismo.

Lembre que isso pode ajudar tanto na retenção do cliente quanto na contenção de gastos posteriores.

É um pequeno investimento, se comparado com seu reflexo nos resultados gerados pelas ações preventivas.

Como investir em medicina preventiva de forma eficiente

1. Estude o perfil dos seus beneficiários

Para montar uma boa estratégia de medicina preventiva, com uma gama variada de programas de promoção da saúde e prevenção de doenças, você primeiro precisa avaliar o perfil do beneficiário que pretende atingir com estes programas.

Por exemplo:

Gestantes são um grupo com baixo risco de evasão, pois muitas delas mantêm os benefícios do plano até o fim da gravidez.

Por outro lado, adultos na faixa dos 30 aos 40 anos, que ainda não possuem fatores de risco que afetam a saúde, precisam de uma atenção especial para evitar que desistam de manter o contrato com a operadora.

2. Adote a visão preventiva em planos coletivos e empresariais

As categorias que englobam os planos de saúde coletivos e empresariais possuem um grande número de beneficiários, e um cancelamento deste tipo de conta pode trazer um impacto significativo para sua operadora.

Por isso, dê atenção especial aos clientes corporativos e coletivos. Invista em palestras e campanhas específicas para esse público.

3. Não esqueça do público mais jovem

Apesar de não utilizarem os serviços do plano com tanta frequência, os beneficiários com menos idade também devem fazer parte do seu planejamento de medicina preventiva.

Afinal, uma operadora que se importa com a promoção da saúde das crianças e adolescentes tem mais chance de conquistar a preferência dos pais destes jovens.

 

Reter beneficiários pode não ser uma tarefa tão simples, especialmente no atual cenário de evasão nos planos de saúde. Mas investir em medicina preventiva pode ser uma boa forma de fazê-lo.

Você já tentou? Deixe sua experiência nos comentários!

engajar beneficiários

Entre em contato

Solicite uma demonstração ou deixe sua mensagem

Ficou com dúvida sobre o Previva?