Como a medicina preventiva diminui índices de hipertensão


hipertensaoA hipertensão, popularmente conhecida como pressão alta, é uma doença que geralmente não tem sintomas, mas que pode causar graves consequências, desde problemas no coração (infarto), até atingir cérebro (derrames), olhos e rins. Estima-se hoje que cerca de 30 milhões de brasileiros sofram com pressão alta, incluindo crianças e adolescentes. Devido aos altos índices de hipertensão, os programas de medicina preventiva têm dedicado ações específicas para reduzir a incidência dessa doença.

Alguns fatores de risco, principalmente quando estão associados entre si, contribuem para o surgimento da hipertensão. São problemas como obesidade, estresse, álcool e o consumo de alimentos gordurosos ou com muito sódio. A pressão alta é passível de tratamento com remédios, mas mudar o estilo de vida é a principal recomendação. Mudar alguns hábitos, buscando levar uma vida mais saudável, influencia os índices de hipertensão. Vícios como o cigarro, devido à alta concentração de tabaco e outras substâncias tóxicas, elevam a pressão de forma muito rápida, ocasionando complicações.

Além disso, o incentivo a prática de atividades físicas auxilia na diminuição dos índices de hipertensão. Inserir exercícios físicos regularmente, após avaliação com profissionais capacitados, de duas a quatro vezes por semana, é uma medida bastante válida. Nesses casos, os exercícios aeróbicos, como caminhadas, corridas e andar de bicicleta, trazem muitos benefícios para o hipertenso.

E mesmo para aquelas pessoas que pensam “não tenho tempo para praticar exercícios físicos todo dia”, existem outras soluções. A inclusão de alguns alimentos na dieta já auxiliam para a prevenção e controle da pressão alta. Abuse de legumes e verduras, grãos, cereais, e lacticínios com baixo teor de gordura.

Você tem alguma dúvida? Deixe nos comentários abaixo.

Crédito da imagem: Photl.com

Entre em contato

Solicite uma demonstração ou deixe sua mensagem

Ficou com dúvida sobre o Previva?