Ginástica laboral: o impacto na prevenção de doenças e diminuição de riscos


ginasticalaboral

Quem nunca se sentiu desconfortável e improdutivo durante um dia de trabalho? Algumas vezes essa indisposição é provocada por problemas pessoais, mas outras, pode ser seu corpo dando sinais. Nesses momentos, alongamentos e alguns minutos fora do posto de trabalho podem renovar as energias. Por isso, muitas empresas estão investindo em ginástica laboral para seus colaboradores.

Ginástica laboral é um conjunto de exercícios que são realizados nas acomodações da própria empresa e durante do horário de trabalho. Por isso, os exercícios são de baixa intensidade (ninguém ficará suado) e de curta duração, para não atrapalhar o fluxo de atividades. A prática da ginástica envolve o alongamento de diversas partes do corpo, desde pescoço e tronco até pés e pernas. O ideal é cada exercício seja adaptado ao trabalho que o colaborador desenvolve.

O objetivo maior da ginástica laboral é melhorar a saúde e evitar lesões dos funcionários devido aos esforços repetitivos e outras doenças ocupacionais. Realizar exercícios físicos, mesmo que de baixa intensidade, no ambiente de trabalho, alivia o estresse e diminui as tensões adquiridas durante o dia. Os alongamentos melhoram a postura e previnem problemas de circulação, além de relaxar as musculaturas do corpo.

A empresa também é beneficiada com essas ações. Colaboradores saudáveis produzem mais e faltam menos ao trabalho por motivos de doença. Além disso, a ginástica laboral também previne fadiga muscular e lesões ocupacionais, diminuindo o número de funcionários afastados do trabalho para recuperação de problemas como tendinite e bursite.

Esses minutos em que o colaborador fica longe do posto de trabalho contribuem ainda para aumentar o ânimo e a sua disposição. Nesse momento, os participantes também relaxam e relacionam-se com colegas, medidas que aumentam a integração social.

Ficou alguma dúvida sobre esse assunto? Deixe nos comentários abaixo.

Entre em contato

Solicite uma demonstração ou deixe sua mensagem

Ficou com dúvida sobre o Previva?