A importância de promover exames preventivos para homens


De acordo com dados do Ministério da Saúde, nosso sistema de saúde realiza seis vezes menos exames preventivos para homens do que para mulheres. Você sabe qual o impacto disso para a saúde masculina no Brasil?

exames preventivos para homens

Além de fumar e beber em maior quantidade, apresentar hábitos mais sedentários e mais sobrepeso de maneira geral, os homens se expõem a mais riscos e costumam negar os processos de adoecimento devido a uma série de questões culturais e comportamentais.

Como consequência disso, sua expectativa de vida é cerca de sete anos inferior à das mulheres!

É por isso que este público deve receber uma atenção especial quando se fala em estratégias para promoção da saúde.

Para as operadoras de saúde suplementar, manter campanhas de conscientização e incentivo para aumentar a realização de exames preventivos para homens é uma prática de grande eficácia para reduzir a mortalidade e aumentar a qualidade de vida entre seus beneficiários.

Investir na promoção de ações neste sentido é também uma forma de garantir custos menores com o tratamento de doenças mais graves no futuro.

Quem deve fazer exames preventivos?

A realização periódica de exames preventivos para homens deve ser orientada de acordo com a faixa etária e com o histórico de saúde de cada beneficiário.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a recomendação é que todos os homens com mais de 40 anos passem a fazer exames preventivos de dois em dois anos.

Se já houver alguma patologia na família, as ações preventivas devem começar mais cedo, a partir dos 35 anos.

Se o homem for fumante, sedentário, estiver acima do peso e tiver antecedentes familiares, a rotina de exames deve começar a partir dos 30 anos, com acompanhamento médico.

De qualquer forma, ao completar 50 anos todos os homens devem começar a fazer avaliações preventivas pelo menos duas vezes ao ano.

Atenção e cuidado com o próprio corpo

Não é fácil convencer os homens a visitarem o médico sem estarem se sentindo mal ou com algum sintoma aparente. Por isso, muitas vezes as campanhas de prevenção para serem bem-sucedidas devem envolver toda a família.

Um levantamento do Centro de Referência em Saúde do Homem de São Paulo aponta que 70% das pessoas do sexo masculino que procuram um consultório médico o fizeram por influência da mulher ou dos filhos. Mais da metade desses pacientes adiaram a ida ao médico e já chegaram com doenças em estágio avançado.

As campanhas de conscientização devem passar aos homens a mensagem de que é importante prestar atenção no próprio corpo e ficar atento aos sinais que ele envia, principalmente à medida que se vai ficando mais velho.

Para se implantar uma política de medicina preventiva realmente eficaz, além de incentivar mudanças de hábitos alimentares, a prática de exercícios físicos e a redução de comportamentos de risco, é fundamental promover o diagnóstico precoce das doenças mais comuns de acordo com cada faixa etária.

Principais exames preventivos para homens

A seguir, listamos os exames preventivos mais importantes para a saúde masculina, que podem (e devem) ser promovidos entre os beneficiários de sua operadora:

Exame de próstata

Os exames indicados são o toque retal e a medida sanguínea do PSA (antígeno específico da próstata). A Sociedade Brasileira de Urologia recomenda que ambos os procedimentos sejam realizados anualmente em homens acima de 50 anos. Se já houver diagnóstico de câncer de próstata na família ou no caso de homens negros, o PSA deve começar a ser medido a partir dos 45. Em qualquer idade, a presença de sintomas como dificuldade para urinar, jato urinário fraco ou sensação de esvaziamento incompleto da bexiga, é indicativa para a realização destes exames com acompanhamento médico.

Colonoscopia

Consiste no exame endoscópico do intestino grosso e da porção distal do íleo, no qual um tubo óptico filma e analisa toda a mucosa intestinal, verificando se há alterações ou feridas que podem evoluir para tumores. Além de detectar câncer no reto ou no intestino grosso, é utilizado também para o diagnóstico de doença inflamatória intestinal e outras patologias. Deve ser feito a partir dos 50 anos de idade, a cada cinco anos. Se for identificada alguma alteração, o exame deve passar a ser feito a cada dois anos.

Autoexame testicular

Deve ser realizado diariamente, a partir dos 15 anos de idade. É um tipo de autoexame que pode ser feito durante o banho, da mesma forma que as mulheres fazem com as mamas, apalpando o testículo para verificar se não há alterações no tamanho, na forma ou a ocorrência de dores na região escrotal. Se for detectada a presença de alguma alteração, deve-se procurar imediatamente um urologista. Muitas vezes pode ser apenas uma infecção, mas no caso de um tumor o diagnóstico precoce aumenta consideravelmente as chances de cura.

Exames de sangue

A partir dos 20 anos, todo homem deve fazer anualmente uma coleta sanguínea para medir os índices de glicose, perfil lipídico (colesterol e triglicerídeos), ácido úrico, creatinina e o hemograma completo. Em alguns casos também podem ser investigados os níveis de testosterona. Tais exames podem detectar problemas como gota, diabetes, colesterol ou triglicérides altos, hipogonadismo, entre outros.

Exame de urina

Deve ser feito ao menos uma vez por ano por homens acima dos 20 anos de idade. Por meio da coleta da urina é possível investigar a presença de elementos anormais ou sedimentos que podem indicar o desenvolvimento de doenças renais e também indícios de diabetes e hemorragias.

Exames cardiovasculares

A partir dos 40 anos, se houver suspeitas de algum problema cardiovascular ou histórico familiar, é indicado um check-up completo para avaliar os fatores de risco relacionados com problemas cardíacos e circulatórios. Os exames incluem a aferição da pressão, teste ergométrico, ecocardiograma, raio-x do tórax e exame de ultrassom do coração. Se houver alguma alteração nos resultados, ou dependendo da idade e do histórico clínico do paciente, o médico poderá complementar com outros exames mais específicos.

Estes são os procedimentos indicados para detectar algumas das doenças mais comuns que afetam a população masculina no Brasil.

Todas elas já foram tema de campanhas entre os seus beneficiários?

Como sua operadora está trabalhando para promover os exames preventivos para homens?

Não esqueça: quanto mais se investir em ações de prevenção e diagnóstico precoce, maior será a economia de recursos para a operadora e maiores serão os benefícios para seus segurados.

Veja também este artigo com uma lista dos principais exames preventivos recomendados para as mulheres.

Entre em contato

Solicite uma demonstração ou deixe sua mensagem

Ficou com dúvida sobre o Previva?