A importância do profissional de enfermagem na medicina preventiva


enfermagem na medicina preventiva

No ambiente da saúde suplementar, não é possível pensar em prevenção sem a realização de programas capazes de monitorar os perfis de saúde e qualidade de vida dos beneficiários. E não é possível imaginar essas atividades sendo realizadas sem a participação de uma equipe de enfermeiros devidamente capacitada e especializada.

Por ter como base o contato direto com as pessoas, a enfermagem na medicina preventiva representa uma peça fundamental dentro da abordagem multidisciplinar que caracteriza as iniciativas das operadoras de saúde nessa área.

De maneira geral, os enfermeiros são responsáveis por administrar medicamentos, acompanhar os quadros de melhora e piora, além de atuar como um intermediário entre a família, o paciente e outros profissionais da equipe de saúde, como médicos, fisioterapeutas, nutricionistas e psicólogos. No entanto, o papel do profissional de enfermagem na medicina preventiva pode (e deve) ir um pouco além.

Funções da enfermagem na medicina preventiva

Dentro de uma equipe que atua de forma multidisciplinar em diversas ações de prevenção e promoção da saúde, o enfermeiro pode assumir diversas funções. Ele deve ser parte atuante no desenvolvimento dos projetos e participar da implementação, da execução e da avaliação destas ações, sempre baseado na avaliação dos indicadores de saúde dos beneficiários.

Confira a seguir algumas das funções dos profissionais de enfermagem na medicina preventiva:

  • Realizar estratificação de risco, rastreamento e diagnóstico precoce das doenças mais prevalentes e relevantes.
  • Elaborar recomendações individualizadas e baseadas em evidências para mudança de estilo de vida, promoção da saúde e envelhecimento saudável.
  • Realizar educação do paciente e intervenção motivacional para controle dos fatores de risco modificáveis.
  • Realizar atividades educativas e aferições, como verificação de pressão arterial, glicemia e colesterol, cálculo de IMC e medição da circunferência abdominal.
  • Realizar a promoção, estruturação, monitoramento e avaliação de programas de bem-estar e de medicina preventiva em seus diversos contextos.
  • Elaborar e atualizar os materiais educativos pertinentes à área de enfermagem.
  • Ministrar palestras e treinamentos nas unidades próprias da operadora ou nas empresas/clientes.
  • Ministrar grupos terapêuticos para gestantes, doentes crônicos e idosos, entre outros públicos.

A tecnologia a serviço da enfermagem

Os profissionais da enfermagem também são agentes fundamentais na estrutura de teleatendimento e telemonitoramento de pacientes crônicos. São eles que vão manter a rotina de contatos telefônicos com os beneficiários, com base nas informações geradas por um sistema especializado em gestão de medicina preventiva.

Este mesmo software, desde que alimentado com o perfil epidemiológico de todo o universo de beneficiários, pode contribuir ainda para auxiliar os enfermeiros e os demais profissionais da equipe a planejar a execução dos programas de promoção da saúde. Com a análise dos dados gerados pelo sistema é possível formatar as ações de acordo com a real demanda dos beneficiários, além de acompanhar seus resultados com mais precisão e eficiência.

Por isso, o gestor da área de medicina preventiva deve se certificar manter sua equipe de enfermagem atualizada e capacitada para poder trabalhar com estas e outras soluções tecnológicas, cada vez mais presentes no dia-a-dia dos planos de saúde.   

Entre em contato

Solicite uma demonstração ou deixe sua mensagem

Ficou com dúvida sobre o Previva?