Benefícios da amamentação incluem a saúde cardiovascular das mães


benefícios da amamentação para a mulher

Um estudo recente feito por pesquisadores norte-americanos e chineses revelou indícios de que os benefícios da amamentação não se resumem apenas à saúde do bebê. A pesquisa, publicada em junho de 2017 pela revista da American Heart Association, aponta que a amamentação também pode reduzir os riscos de derrames e de doenças cardíacas nas mães.

Segundo o time de pesquisadores, composto por cientistas da Universidade de Oxford e de duas instituições chinesas, as mulheres com histórico de amamentação têm menos chances de desenvolverem doenças cardiovasculares no decorrer de suas vidas. Para chegar a esta conclusão foram analisados dados de aproximadamente 290 mil mulheres de diversas regiões da China, recrutadas entre os anos de 2004 e 2008 e acompanhadas até 2016.

Os resultados demonstraram que as mães que amamentaram seus filhos apresentaram um risco 9% menor de desenvolver doenças do coração e 8% menor de ter um AVC durante esse período. E o que é mais interessante: no caso das mulheres que amamentaram por um período de dois anos ou mais, a redução do risco foi duas vezes maior.

Amamentação como medicina preventiva

De acordo com os autores da pesquisa, as intervenções no sentido de incentivar o aleitamento materno e aumentar a duração do período de amamentação podem trazer benefícios persistentes tanto para o bebê quanto para a saúde materna.

Para as crianças que recebem leite materno exclusivo até o sexto mês de vida e, associado à alimentação saudável, até os dois anos ou mais, os benefícios da amamentação são claros. Devido aos anticorpos e nutrientes presentes no leite, metade dos casos de diarreia e um terço das infecções respiratórias em crianças podem ser prevenidas com o aleitamento materno, evitando 72% e 57% das internações hospitalares provenientes dessas doenças.

Além dos recém-descobertos fatores cardiovasculares, os benefícios da amamentação para as mulheres incluem um menor risco de câncer de mama e ovário, menor índice de fraturas de quadril por osteoporose e contribuição para o maior espaçamento entre gestações. Outra vantagem para as mães é o fato de que a amamentação acelera a perda da gordura acumulada no organismo durante a gestação.

Divulgue os benefícios da amamentação

Os resultados da pesquisa com as mulheres chinesas só vêm reforçar a importância de investir em campanhas de conscientização e proporcionar assistência para as mulheres com dificuldades para amamentar. São estratégias simples, mas capazes de melhorar a qualidade de vida da mãe e do bebê, ao mesmo tempo em que reduzem custos assistenciais para as operadoras de saúde.

Além das campanhas e do acompanhamento das lactantes, outra maneira bastante eficaz de divulgar os benefícios da alimentação é organizar cursos para grupos de gestantes, onde este tema pode ser abordado mesmo antes do nascimento do bebê. Dessa forma é possível sanar muitas dúvidas e receios das mães e prepará-las com antecedência para o período de amamentação, entre outras orientações essenciais relativos à gestação e ao parto, incluindo a prevenção do parto prematuro.

Para auxiliar sua operadora de saúde a desenvolver este tipo de iniciativa, preparamos um e-book com dicas para organizar um programa de cursos para gestantes com uma abordagem voltada para a medicina preventiva. Faça o download gratuito clicando na imagem abaixo:

como organizar um programa de cursos para gestantes

Entre em contato

Solicite uma demonstração ou deixe sua mensagem

Ficou com dúvida sobre o Previva?