Case Unimed Nordeste-RS: como a medicina preventiva contribuiu para melhorar a avaliação na ANS


avaliacao-ansDe acordo com os números divulgados pela Agência Nacional de Saúde (ANS) em novembro do ano passado, após a avaliação do IDSS (entenda mais aqui) a Unimed Nordeste-RS é a melhor operadora de saúde da região Sul. A nota atingiu o valor de 0,8335, colocando a operadora em sexto lugar no ranking entre as melhores do Brasil. Mas como a Unimed Nordeste-RS conseguiu melhorar sua avaliação na ANS?

Parceira desde 2014 da HBSIS/Previva, a Unimed Nordeste-RS investiu no último ano em ações de medicina preventiva. Os programas são oferecidos de forma gratuita e qualquer beneficiário pode participar, independente do estado de saúde. O projeto, chamado de Medicina Preventiva Unimed, inclui palestras e oficinas que envolvem temas diversos sobre prevenção de doenças e promoção da saúde.

Para participar, não é preciso aguardar uma ligação com um convite – o próprio beneficiário pode acessar o site e se inscrever em um programa. A agenda das ações realizadas ficam disponíveis online, onde é possível acompanhar o cronograma e conferir fotos das atividades. Um exemplo é o programa Viva Bem, com o foco da educação em saúde para todas as idades.

Todos esses programas e as ações de medicina preventiva promovidos pela Unimed Nordeste-RS ajudaram na melhoria na avaliação na ANS da operadora. Como o IDSS, índice utilizado para os cálculos das notas, é composto por quatro critérios – atenção à saúde, econômico-financeira, satisfação do beneficiário, estrutura e operação – é fundamental que as operadoras invistam em ações que contribuam para a melhoria desses quesitos e oferecer programas de medicina preventiva têm forte influência na tarefa.

A realização de ações que promovam a qualidade de vida mostra preocupação com a saúde do beneficiário por parte da operadora, fator que eleva a avaliação do critério de atenção à saúde. Além disso, incentivar a prevenção de doenças também ajuda na redução de gastos com tratamentos caros e prolongados, melhorando o índice econômico. Todas essas medidas, em conjunto, favorecem o aumento da satisfação do beneficiário, terceiro item que compõe o IDSS.

Para o último tópico, sobre estrutura e operação, e finalizar a avaliação na ANS, vale ressaltar que esses programas incentivam a realização de exames preventivos, prática que ajuda as operadoras a organizarem as demandas e diminui a procura pelo atendimento emergencial.

Você tem algum outro bom exemplo de medicina preventiva em operadoras de saúde? Conte pelos comentários abaixo.

hb.prever-legislação-med-preventiva

Entre em contato

Solicite uma demonstração ou deixe sua mensagem

Ficou com dúvida sobre o Previva?