10 mil passos por dia: que tal criar uma campanha para incentivar esta meta?


Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), uma pessoa adulta deve dar pelo menos 10 mil passos por dia para ser considerada fisicamente ativa. Esta meta, apesar de parecer difícil à primeira vista, é bastante acessível e um excelente ponto de partida para quem deseja abandonar o sedentarismo e começar a praticar alguma atividade física.

Para as operadoras de saúde, adotar a meta dos 10 mil passos e promovê-la entre seus beneficiários pode dar o impulso que faltava para melhorar o engajamento em algumas ações de promoção à saúde.

10 mil passos

Mobilize seus beneficiários

Uma boa ideia é criar uma campanha abrangente, com o objetivo de divulgar o conceito e envolver as ações e programas que já são promovidos pela área de medicina preventiva.

Na divulgação podem ser distribuídos panfletos, folders ou outros materiais impressos explicando por que essa meta é importante para a saúde e incluindo algumas dicas para quem pretende atingi-la. Uma versão online da campanha pode ser feita utilizando as redes sociais, e-mail marketing e também no site da operadora.

Agregando os 10 mil passos a suas ações

A partir desta mobilização, o tema da campanha pode ser usado sempre que a operadora fizer qualquer ação ou programa envolvendo a promoção da atividade física. Nos tradicionais eventos de caminhada ou corrida ao ar livre, por exemplo, a campanha os 10 mil passos deve estar presente.

Também dentro de programas de mais longa duração, que podem envolver atividades como palestras ou grupos de apoio voltados à prevenção de doenças que têm o sedentarismo como fator de risco. Nestas atividades, o gestor da área de medicina preventiva deve certificar-se de que o material impresso e o conceito da campanha sejam divulgados aos participantes.

Como contar os passos

A princípio, 10 mil passos por dia pode parecer muito, já que isso é suficiente para percorrer cerca de oito quilômetros de caminhada. Por isso é importante deixar claro que as atividades rotineiras, como cuidar da casa ou caminhar até o mercado, por exemplo, também estão incluídas nessa contagem.

E como fazemos para saber quantos passos uma pessoa dá por dia? Nesse caso, é utilizado um aparelho chamado pedômetro (também conhecido como podômetro). É um dispositivo semelhante a um cronômetro, que conta os passos com base nos movimentos para cima e para baixo que fazemos ao caminhar. Muitos deles também controlam a velocidade, o ritmo da caminhada e a queima de calorias.

O pedômetro é um aparelho discreto, que pode ser acoplado no tênis, nas roupas ou mesmo preso no pulso (alguns relógios já vêm com essa funcionalidade). Basta acioná-lo pela manhã ao acordar, prosseguir com as atividades de rotina e desligá-lo ao ir para a cama. No fim de alguns dias, a pessoa terá uma média da quantidade de passos que costuma dar diariamente.

Para quem não tira o celular do bolso, há a opção de baixar um pedômetro digital na loja de aplicativos do seu sistema e começar a contar seus passos. As opções são inúmeras e a maior parte dos apps com pedômetro também oferecem diversas funcionalidades além do contador de passos. Outra vantagem de ter o aplicativo no celular é que o uso continuado permite gerar estatísticas a longo prazo e com mais precisão.

O papel dos movimentos que fazemos no dia-a-dia para a manutenção da saúde é tema de um vídeo publicado pelo especialista em educação física Marcio Atalla no seu canal no You Tube. Vale a pena assistir (e quem sabe encaminhar o link aos seus beneficiários para dar o start à sua campanha):

Imagem: Women Walking in Vasona Lake Park by Don DeBold (CC BY 2.0)

Entre em contato

Solicite uma demonstração ou deixe sua mensagem

Ficou com dúvida sobre o Previva?